Este site só pode ser visualizado no modo paisagem.

R. Mato Grosso, 108 - Santos - SP | 13 3234-9696 | Whatsapp: 13 99788-9123 | exclusivo Para reprodução: (13) 3223-6569 | clinica.genesis@hotmail.com

Agende sua
Consulta
clique aqui

ETAPAS

REPRODUÇÃo humana assistida

O passo a passo
de uma história
que pode ser a sua!

comece aqui

Processo de Fertilização

Era uma vez um espermatozóide que encontrou um óvulo!
Vamos contar essa história em 4 capítulos:

1º Capítulo: Estimulação controlada dos ovários

Esta etapa se inicia normalmente no segundo dia da menstruação e dura aproximadamente doze dias. A paciente receberá injeções diárias de medicações para promover o crescimento de vários folículos ovarianos. é no interior desses folículos que se encontram os óvulos.

É uma fase muito segura e as complicações são raras. As mais comuns são: retenção de líquido, desconforto em região pélvica. Entretanto, deve ser ressaltado que uma porcentagem muito pequena (menos de 1%) pode apresentar uma complicação mais grave, conhecida como sindrome da hiperestimulação ovariana. neste caso, há uma resposta mais intensa do que a esperada dos ovários, com desenvolvimento de muitos folículos, inchaço dos membros inferiores, retenção de líquido no abdômen e/ou tórax e desconforto respiratório. Em casos raros necessita hospitalização.

Crescimento Folicular

Toda atenção está aqui!

2º Capítulo: Acompanhamento do crescimento folicular

Nesta etapa, a paciente é submetida a vérios exames de ultrassom transvaginal, para acompanhar o crescimento e desenvolvimento dos folículos ovarianos.

É impartante saber que nem todo folículo ovariano apresenta óvulos em seu interior é relativamente comum a ausência de óvulos em alguns folículos.

Caso não haja resposta aos medicamentos ou se a resposta for exagerada, o ciclo poderá ser suspenso.

Punção dos Folículos Ovarianos

A história começa a se formar

3º Capítulo: Punção dos folículos ovarianos.

Para realização desta etapa, a paciente é encaminhada para o centro cirúrgico da clínica de reprodução e submetida à anestesia geral endovenosa. Com o auxilio do ultrassom transvaginal e um guia, o médico introduz uma agulha que atravessa a parede vaginal e penetra nos folículos ovarianos aspirando o líquido folicular com a intenção de captar os óvulos.

As complicações mais freqüentes desta fase são; pequeno sangramento vaginal, dor pélvica leve.

Muito raramente, segundo literatura médica, poderão ocorrer: sangramento de vasos maiores da pelve com formação de hematoma, lesão de alça intestinal, infecção vaginal, que podem exigir uma cirurgia de emerg~encia, porém estas complicações são muito raras.

Transferência de embriões

A história começa a crescer

4º Capítulo: Transferência de embriões

Representa a última etapa do tratamento com fertilização in vitro. Nesta etapa, o9s) embrião(ôes) desenvolvido(s) no nosso laboratório será(ão) transferido(s), (no máximo quatro), de acordo com a idade da paciente - resolução CFM n. 1957/2010 - para útero da paciente. A transfer~encia é um procedimento simples realizado dentro do centro de fertilização in vitro, sem necessidade de auxilio de anestesia. No entanto, segundo as novas normas técnicas americanas e européias devemos ter bastante critério na escolha do número de embriões transferidos para evitarmos as consequências da gestação multipla, como por exemplo, abortamentos e partos prematuros.

Normalmente são realizados testes de gravidez (beta HCG) doze dias após a transfer~encia de embriões. O sucesso do tratamento está na dependência de diversos fatores e nem sempre os resultados são positivos.

Porém se o sucesso ocorrer, o encaminhamento para o pré-natal será feito assim que definida a gestação, com batimentos cardíacos, pela ultrassonografia.

Nos casos de baixa complexidade, o tratamento é iniciado no segundo dia do ciclo menstrual, sempre com ultrassonografia prévia. Inicia-se a estimulação ovariana com medicamentos via oral ou subcutânea. São realizados diversos exames de ultrassonografia para controle da resposta ovariana ao estímulo. Em momento apropriado iniciam-se as relações sexuais ou a inseminação intra-uterina de espermatozóides previamente capacitados. Após a ovulação utiliza-se progesterona para suplementação da fase lútea. O teste de gravidez deve ser feito doze dias.

Nos casos de alta complexidade, o tratamento diverge do anterior em relação à dose dos medicamentos, que deve ser maior, e pelo fato de que é necessário bloquear a ação da hipófise sobre os ovários antes ou após o início da estimulação ovariana.

Quero ter meu filho!

E foram felizes para sempre. E agora? Vamos para a sua história?

Agora você já conhece todo o procedimento
para tomar a decisão mais linda da sua vida.

agende sua consulta

R. Mato Grosso, 108 - Santos - SP | 13 3234-9696 | 13 99788-9123 | clinica.genesis@hotmail.com

reprodução: (13) 3223-6569